Como apresentar um novo cão (que chegará no lar) ao outro?

Algumas pessoas que já têm um cãozinho em casa podem ainda ter vontade de abrigar um novo membro na família. A ideia de ter mais um pet para interagir com brincadeiras e oferecer companhia parece ótima, porém alguns cuidados são fundamentais para que o processo seja sempre positivo.

Primeiramente, é importante entendermos que na visão dos cães as pessoas e os animais as quais ele convive são na verdade sua matilha. Muitas vezes quando ele não identifica um líder nessa matilha ele mesmo pode sentir necessidade de assumir esse papel. Por isso é muito importante que a relação tutor-animal seja saudável.

Nem sempre a chegada de um novo cãozinho é rapidamente aceita com brincadeiras e diversão.  Esse acontecimento pode despertar inúmeros sentimentos no cão mais velho como: ciúmes, territorialismo e medo. Para tornar essa apresentação mais segura, a dica é realizar em um ambiente neutro para ambos. Se caso o cão mais novo não tiver todas as vacinas tomadas e com isso não puder sair na rua, esse local pode ser a casa de um parente ou vizinho por exemplo.

Procure fazer treinos com associação positiva entre eles. Ou seja, torne a presença do cãozinho novato agradável para o veterano, com recompensas em forma de carinho ou petisco para o mesmo toda vez que o cão mais novo se aproximar.  Realizar trocas de cheiro também podem ajudar! A cada noite, troque a coberta de um pelo do outro para que eles se habituem mais rapidamente com o cheiro um do outro.

Para evitar conflitos e brigas, retire objetos que possam despertar uma disputa entre eles como ossos e brinquedos. É importante ter me mente que a disputa também pode estar relacionada com a atenção do tutor. Dessa forma, sempre tente se dividir – e se em algum momento tiver de escolher, quem ganha a atenção é o cãozinho mais antigo da casa.

Caso o seu cão tenha histórico de agressividade com outros cães, procure a ajuda de um adestrador profissional antes de introduzir um novo animal dentro de casa.