Como apresentar um cão a um gato?

Cão e Gato são duas espécies com personalidades completamente distintas. Os cães costumam ser mais agitados e eufóricos na hora de conhecer outro bichinho, já os gatos tendem a ser mais cautelosos e desconfiados. Dessa forma, para que a convivência futura seja saudável, precisamos tomar alguns cuidados no momento da apresentação.

                  Primeiramente devemos pensar no local. O ideal é fazer a apresentação desses dois animais em um ambiente controlado e seguro. Lembre-se sempre que os gatos são ágeis e procuram um ponto de fuga, portanto feche as janelas antes de iniciar.

                  Mesmo que você já more com um dos pets e já conheça a sua personalidade, invista em segurança para ambas as partes. Como é uma situação nova, alguns comportamentos imprevisíveis podem acontecer colocando a situação em risco. Ou seja, coloque o cãozinho na guia e o gato numa caixinha de transporte, por exemplo. Inicie a apresentação numa distancia suficiente onde nenhum dos dois se sinta ameaçado ou desconfortável. A partir desse ponto é possível começar a aproximação aos poucos.

                  À medida que vão se aproximando, procure associar positivamente a presença do um do outro com algo gostoso como petiscos e sachês. Cuidado com as brincadeiras nesse primeiro momento, pois podem despertar comportamentos de caça e perseguição.

                  Entenda que o sucesso na convivência dos dois pode ser algo demorado a se atingir, portanto contenha a ansiedade e jamais force a situação. Mesmo que tudo esteja indo bem, finalize o treino antes que as coisas saiam do controle. Os treinos curtinhos de aproximação, que sempre começam e terminam de forma positiva para ambos, é o segredo para que tanto o cão quanto o gato estejam dispostos e entusiasmados em se encontrar numa próxima vez.

                  Com o avanço dos treinos, provavelmente acontecerão as situações de liberdade, porém continue sempre supervisionando a interação dos bichinhos. A casa deve ser adaptada para esses animais, de modo que o gatinho tenha sempre uma opção de fuga através de prateleiras e esconderijos.

                  Vale utilizar também feromônios que promovem uma sensação de autoconfiança e bem estar e minimizam o estresse que esse encontro poderia causar. Caso algum dos seus pets demonstre uma reação anormal e perigosa, procure a ajuda de um adestrador profissional para te ajudar.